A Importância do Exame de Fundo de Olho

Boa parte da pauta de uma visita ao oftalmologista é dedicada aos diferentes exames que podem detectar precocemente uma diversidade de doenças e anomalias nos olhos e, praticamente todos que já fizeram uma consulta ao oftalmologista já tiveram de fazer o Exame de Fundo de Olho. Também chamado de fundoscopia, esse exame traz uma análise completa de como estão as estruturas de fundo olho; nervo óptico; a retina e os vasos que a irrigam.

A eficácia do exame dá-se pelo fato de que através da retina, é possível ter uma noção geral do organismo humano. O médico oftalmologista ao examinar o paciente consegue visualizar artérias, veias e nervos, sendo assim, qualquer alteração nessas áreas pode ser observada nessa avaliação.

O princípio é simples: as alterações nos vasos sanguíneos oculares indicam que o olho não está saudável. Para se ter uma ideia, por esse único exame é possível detectar sífilis; AIDS; toxoplasmose infecciosa; leucemia e linfomas (doenças de sangue); hipertensão e diabetes crônica; tumores na cabeça; glaucoma e degeneração da retina. Sabe aquele ditado de que os olhos são as janelas do corpo? Nunca fez tanto sentido, certo?!

Vale destacar que para os casos de doenças crônicas, o Exame de Fundo de Olho só consegue diagnostica-la quando estão em um estágio avançado uma vez que vasos e nervos terão aparência similar à normal. Nesse caso a fundoscopia é feita para acompanhamento clínico do caso.

Por fim, ressaltamos o quão silenciosas essas doenças podem ser: O paciente pode tê-las sem apresentar alterações e sintomas perceptíveis. Por isso a importância desse exame e de que a pessoa se submeta de tempos em tempos à um check-up oftalmológico e clínico geral.

Entenda o Ceratocone

Doença ocular não inflamatória, o Ceratocone afeta o formato e a espessura da córnea. É uma condição rara e seu aparecimento mais comum ocorre na puberdade, entre 13 e os 18 anos de idade.  Quase sempre é progressiva, levando entre 6 e 8 anos para se estabilizar.

 

Causas

O Ceratocone geralmente está associado a doenças sistêmicas, como as síndromes de Down, Turner, Ehlers-Danlos, Marfan, atopias, osteogênese imperfeita e prolapso da válvula mitral.

 

Sintomas

O paciente com Ceratocone pode relatar mudanças frequentes na prescrição de óculos, pois no seu inicio apresenta-se como um astigmatismo irregular. Outros  sintomas são visão borrada e distorcida para longe e para perto, visão dupla, poliopia(percepção de várias imagens de um mesmo objeto), halos em torno das luzes, fotofobia e coceira nos olhos.

 

Para o diagnóstico preciso do Ceratocone é fundamental uma consulta com o oftalmologista para que ele analise as características clinicas e faça exames objetivos como topografia corneana e a paquimetria ultrassônica.

 

Tratamento

O principal objetivo do tratamento é a melhora da visão do paciente, o conforto ocular e a preservação da córnea. A ordem dos tratamentos aplicados vão de acordo com o avanço da doença, começando pela utilização de óculos, lentes de contato e em último caso a cirurgia.

 

Óculos e lentes de contato: A primeira opção passada para o paciente são os óculos, como na sua fase inicial o astigmatismo irregular é baixo é possível corrigir com óculos. Quando os óculos não conseguem fornecer uma acuidade visual satisfatória a lente de contato é a próxima alternativa.

 

Crosslinking: Nessa cirurgia é feita a ligação de colágeno de córnea com a riboflavina. É feita a remoção do epitélio da região central da córnea de forma a expor a superfície para aplicação de um solução de riboflavina. O resultado deste processo é a criação de mais ligações covalentes no estroma o que aumenta a resistência mecânica da córnea. Com isso há menos chance do Ceratocone progredir.

 

Transplante de Córnea: Em casos mais avançados da doença o afinamento da córnea se torna tão excessiva que a correção visual não pode ser atingida com óculos e lentes de contato, além disso as cicatrizes corneanas resultantes do uso das lentes de contato tornam-se um problema frequente, fazendo com que apenas o transplante de córnea seja o melhor tratamento.

 

Implante de anel corneano: Outra cirurgia que pode ser feita é o implante de segmentos de anel corneano. É feita uma pequena incisão na periferia da córnea e dois arcos de polimetil metacrilato são introduzidos. Esses segmentos empurram a curvatura da córnea para fora, deixando mais plano o ápice do ceratocone e retornando a um formato natural.

Ceratocone o que é e como tratar

O que é ceratocone?

Ceratocone é uma doença progressiva do olho na qual mudanças estruturais na córnea que alteram a sua resistência e elasticidade a tornam mais fina e modificam sua curvatura normal (praticamente esférica) para um formato mais cônico.
ceratocone-01
Sintomas

A principal consequência do Ceratocone é a diminuição da visão proveniente da distorção da imagem causada pela alteração da curvatura normal da córnea.

Os principais sintomas são visão borrada, imagens fantasmas, sensibilidade à luz e presença de halos noturnos. Costuma aparecer na adolescência e progredir até os 30-45 anos de vida, quando então estabiliza-se.

Quando muito inicial, o ceratocone pode apresentar sintomas muito discretos e incaracterísticos, sendo essa fase a mais importante para o diagnóstico e controle da evolução

Fatores de risco

A maioria dos casos de ceratocone aparece espontaneamente, devido a predisposição genética. Porém existem alguns fatores que demostram grande associação como: história familiar, alergia ocular, asma e bronquite, além do ato de esfregar os olhos.

Diagnóstico

O diagnóstico do Ceratocone pode ser realizado durante uma consulta oftalmológica de rotina e através de exames complementares como: topografia corneana e paquimetria. Atualmente existem aparelhos avançados (GALILEI) capazes de detectar ceratocone antes mesmo de ocorrerem alterações da visão.

 

 

Tratamentos

A escolha do melhor tratamento dependerá do estágio em que a doença se encontra. Nos casos leves ou iniciais a maioria dos pacientes podem ter sua visão melhorada com o uso de óculos. Já o uso de lentes de contato pode ser necessário para se conseguir uma melhor visão nos casos moderados ou avançados, sendo normalmente o tratamento de melhor resposta, pela sua segurança e qualidade óptica.

Se similiarizou com as informações? Não deixe de procurar um médico oftalmologista para uma avaliação. Lembre-se, que prevenção é sempre o melhor remédio.

 

Confira o vídeo do Dr. Marcus Vinicius (Diretor Clinico do Hospital de Olhos Rui Marinho) falando sobre o Ceratocone.

 

 

Olhos. Quem cuida vê tudo.