Blog

Entenda mais sobre o Glaucoma

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o Glaucoma é a segunda maior causa de cegueira no mundo, e no Brasil estima-se que 900 mil pessoas são portadoras da doença. O Glaucoma é um conjunto de diversas doenças que envolvem a pressão intraocular associada à neuropatia óptica, inflamação do nervo óptico.

 

Para entender como o Glaucoma de desenvolve, vamos explicar um pouco do funcionamento dos olhos. A parte anterior dos nossos olhos produz continuamente um líquido chamado humor aquoso. Ele preenche toda a parte da frente do órgão e após isso sai através de canais localizados na córnea e na Iris. Quando esses canais são bloqueados ou parcialmente destruídos a pressão intraocular aumenta, fazendo com que tenha maior pressão sobre o nervo óptico, responsável por levar as imagens ao nosso cérebro. Como esse dano pode ser progressivo, o campo de visão pode ser afetado gradativamente.

 

Existe o Glaucoma primário de ângulo aberto, que pode ser assintomático e atinge pessoas com mais de 40 anos de idade, o Glaucoma primário de ângulo fechado, que é causado pelo aumento súbito da pressão intraocular, causando dor, o Glaucoma congênito, que acometem recém-nascidos, e por último o Glaucoma secundário decorrente de enfermidades, como uveítes, diabetes e catarata.

 

Inicialmente o Glaucoma é uma doença assintomática. Com o passar do tempo ela vai comprometendo a visão periférica fazendo com que o campo visual se estreite progressivamente atá se transformar em uma visão tubular. Se não tratado pode levar a cegueira.

 

O Glaucoma é identificado através de um exame oftalmológico em que o médico mede a pressão intraocular, examina o fundo do olho, e quando necessário solicita um exame complementar de campo visual.

O tratamento do Glaucoma pode ser feito com colírios, ou até mesmo com cirurgias e laser. A escolha do melhor tratamento é feito a partir de recomendação medica e de acordo com o tipo de Glaucoma que a pessoa tem.